Dubitando, ad veritatem parvenimus... aliquando! Duvidando, chegamos à verdade... às vezes!
 
Como ser do contra e reagir

1) Tenha fé e reze todos os dias. — Deus é que é todo-poderoso; o Estado não o é, nem deve ser.

2) Habitue-se a raciocinar de maneira lógica, buscando sempre a verdade e não os interesses imediatistas. — Assim, poderá desmentir os pesadelos que os dominadores impõem.

3) Antes de acreditar no que lhe dizem ser muito científico e proveniente de alguém com grande prestígio intelectual, busque o máximo de informação e estude-a. — É possível que lhe estejam a injetar ideologia disfarçada de ciência.

4) Faça por criar bom relacionamento entre as pessoas, sem abdicar dos valores pelos quais se deve guiar. — Já são de sobra os semeadores do ódio.

5) Lembre-se que não existe ninguém com um conhecimento superior ao de todas as outras pessoas somadas, para se tornar um governante providencial. — Os detentores de cargos políticos são apenas seres humanos.

6) Nunca se esqueça que você é que está em melhores condições de saber o que é melhor para si e o que deve fazer com os seus bens. — O Estado é apenas um conjunto de pessoas com determinados interesses.

7) Tenha presente que a família é uma instituição com fundamento natural, ao passo que o Estado é artificial.

8) Tenha sempre presente que os bens terrenos são escassos e não se deixe cair em ilusões progressistas, que, inevitavelmente, geram crises. — Você não tem o direito de a natureza contrariar as leis dela só para o satisfazer.

9) Não acredite em propostas inovadoras de melhoria da sociedade. — São mentiras dialéticas para piorar o que já existe.

10) Nunca se esqueça que uma sociedade sem valores morais estáveis, aceites e praticados está condenada a desmoronar. — Só com o terror se consegue segurar uma sociedade sem valores morais estáveis.

Topo da página
DVBITANDO, AD VERITATEM PARVENIMVS... ALIQVANDO!